Programa De Olho na Cidade

Médico defende ação na JMJ contra a legalização do aborto

Membros da Igreja Católica querem aproveitar a presença do Papa Francisco no Brasil para impedir a aprovação do Projeto de Lei Complementar 03/13 que tramita no Congresso e, segundo eles, pode possibilitar a aprovação do aborto no país.
 
O assunto foi tratado em uma entrevista coletiva à imprensa pelo médico Ítalo Massili, um dos diretores do Hospital São Francisco de Assis, no Rio de Janeiro, unidade de saúde que recebeu a visita do papa Francisco na quarta-feira (24).
 
“Esse projeto tem uma roupagem de atenção à mulher vítima de violência sexual, mas não tem nada a ver com isso. Dilata o conceito de violência sexual para que, depois, passe no Senado a Lei completa do aborto, até os 9 meses de gestação. Nós estamos sendo enganados”, afirmou o médico.
 
Neste momento em que se realiza a Jornada Mundial da Juventude, Ítalo Massili conclama os católicos para uma mobilização, a fim de que a presidente Dilma Roussef venão sancione o Projeto de Lei 03/13, caso ele seja aprovado entre os deputados e senadores.
 
“Temos que nos mobilizar e pedi o veto total desse projeto”, defendeu Massili.

Kleiton Costa, com informações de Jorge Biancchi.

Whatsapp
Google+
Versão Clássica