Programa De Olho na Cidade

Vereador denuncia suposto uso de escola para eleição

A Câmara Municipal de Feira de Santana teve uma sessão agitada na manhã desta terça-feira (30), depois de uma denúncia do vereador Reinaldo Miranda (PMN). O parlamentar afirmou que a diretora da Escola Municipal Paula de Freitas, no distrito de Maria Quitéria, está usando a unidade escolar para fins eleitorais.

Segundo Ronny, a diretora da escola está favorecendo uma pré-candidata a vereadora que tem prometido cadastrar alunos no Programa Bolsa Família. Irritado, o vereador terminou estendendo a acusação para outras pessoas que ocupam cargos públicos na prefeitura municipal. “A cada dia sabemos de diretores e secretários que usam a máquina pública para campanha eleitoral”, afirmou.

O parlamentar não identificou a diretora da escola municipal, porém informou que, em breve, vai levar para a Câmara mais informações sobre o problema. Ele disse que tem sido procurado por vários pais de alunos da unidade escolar, que estão fazendo as denúncias.

Discursando na tribuna da Câmara, Ronny cobrou providências do prefeito Tarcízio Pimenta (PDT). “O prefeito tem decidir a quem ele vai dar prioridade. Ele tem que optar: por nós da bancada governista ou pelos diretores e secretários que são pré-candidatos”, ameaçou Ronny.  

A denúncia do vereador provocou os outros parlamentares, inclusive governistas. Everton Carneiro, o Tom (PTN), e Luis Augusto de Jesus, conhecido como Lulinha (Dem), se manifestaram em apoio a Ronny. Eles sugeriram que o prefeito afaste os gestores do município que pretendem ser candidatos nas próximas eleições.

David Neto (PMN) defendeu que a denúncia mais longe. “Temos que tomar providências e enviar essas denúncias para o Ministério Público. Tem que haver uma moralização”, defendeu o parlamentar.

O vereador Marialvo Barreto (PT) solicitou uma cópia da ata da sessão para encaminhar ao Ministério Público.  “A denúncia é séria. A secretaria é comandada por Gerusa Sampaio e foi feita uma insinuação forte contra ela”, afirmou o petista.

O vereador oposicionista Frei Cal (PMDB) acredita que, se a denúncia tiver veracidade, a situação pode provocar problemas para a administração. “Se as coisas não andam bem na cidade, vão piorar. As pessoas que ocupam os cargos na administração municipal vão pensar agora nas eleições”, declarou.  

Eremita Mota (PP) buscou amenizar a situação, insinuando críticas a Ronny, com quem teve várias divergências. “Lamento essas denúncias. Esse tipo de comentário denigre a imagem de quem está trabalhando aqui. Eu nunca vi quem provoca intrigas vencer. Cada um deve buscar fazer o seu trabalho”, declarou.

Whatsapp
Google+
Versão Clássica