Programa De Olho na Cidade

Borges Junior apresenta ações para reorganização do centro de Feira.

O Pacto da Feira foi apresentado em fevereiro deste ano e tem por objetivo reorganizar o centro comercial de Feira de Santana. Com parceria de várias instituições da classe, as ações tem o prazo até 2015 para apresentar melhorias no centro.  
 
O pacto tem ações de curto, médio e longo prazo, o secretario de trabalho, turismo e desenvolvimento econômico, Antonio Carlos Borges explica que ações de curto prazo já começaram a ser realizadas, já para as medidas de médio prazo “reuniões e audiências públicas foram realizadas com as entidades, visando apresentar e ouvir propostas a fim de buscar o melhor para a comunidade”.
 
Algumas destas propostas foram executadas e outras estão em elaboração, o secretario expõe que entre estas ações executadas estão:
 
A reorganização dos Floristas, na Rua Olimpio Vital.
Na Praça da Bandeira, com a retirada de vendedores de bolsa.
Arrumação da Praça Bernardino Bahia, com a retirada de ambulantes e organização da feirinha localizada ao lado da Bernardino.
Cestas de lixo foram colocadas no centro da cidade, em parceria com a secretária de serviços públicos.
Troca do piso da praça de alimentação
 
Algumas ações de curto e médio prazo que já poderiam ter sido colocadas em prática foram travadas, por intervenção da justiça o Zona Azul parou processo licitatório para apurações de irregularidades, onde Borges Junior informa que “a expectativa é que o Zona Azul estivesse funcionando até o final deste ano”. O Mercado de Arte Popular teria os comerciantes deslocados para a Rua Olimpio Vital em um galpão alugado, mas foi solicitado por eles que permanecessem no local até a passagem do período de fim de ano, onde gera alto lucro para o comércio.  Além dos 230 feirantes da Rua Marechal Deodoro, que seriam realocados para a Rua Manoel Ribeiro, porém nessa rua haverá a construção de um edifício garagem, e o secretario afirma, “nós recuamos e estamos reavaliando todas estas questões”.
 
O secretario Borges Junior acredita que o local mais crítico no comércio de Feira é o calçadão da Sales Barbosa, onde os comerciantes ampliaram barracas, outros colocaram tabuleiros e carros de mãe no meio da calçada, dificultando a movimentação dos pedestres. “Nós estamos buscando soluções para melhorar estas questões, o caos está tão grande que chegou a hora de todos se juntarem para consertar” diz o secretario de trabalho, turismo e desenvolvimento econômico Antonio Carlos Borges Junior.
 
Redação De Olho na Cidade
Whatsapp
Google+
Versão Clássica