Programa De Olho na Cidade

Reportagem Especial: pais falam da relação com os filhos no trabalho

Roberta Costa
 
Em homenagem ao Dia dos Pais, comemorado no próximo domingo (09), os programas De Olho na Cidade (Sociedade AM 970) e Jornal do Meio Dia (Princesa FM 96,9), realizam uma série de reportagens especiais sobre o assunto. Nesta segunda-feira (03), o tema é a relação de pais e filhos no trabalho.
 
O empresário Cristovão Oliveira trabalha com a filha Carla Oliveira há 3 anos na empresa da família, Pinte Bem Materiais de Construção e a considera o seu “braço direito” no negócio da família.
 
“É  muito especial ter minha filha trabalhando comigo nos ajudando a resolver as coisas da empresa. Temos uma relação de patrão e de amigo. Só tenho que agradecer a Deus por isso”.
 
Cristovão afirmou que não precisa separar família e trabalho.
 
“Não precisamos fazer isso porque temos diálogo. Tenho a mesma amistosa e de respeito em casa e no trabalho”, pontuou.
 
Para Carla, que se formou em fisioterapia e hoje é gerente financeira da empresa do pai, foi a maturidade que a fez mudar de profissão.
 
“As vezes escolhemos uma profissão e não nos identificamos na prática. Meu pai é o meu melhor patrão, a gente se entende, ele me ensina, puxa a minha orelha quando preciso, é um exímio professor e a confiança que ele deposita em mim faz com que eu tenha vontade de trabalhar cada dia mais e melhor para o crescimento da nossa empresa”.
 
Já o empresário Roberto Costa, que trabalha com o filho Raphael Vitor nos negócios da família, a Nordeste Lavanderia e a Nordeste Lavanderias Esterilav, afirma que hoje o filho mais que um braço direito é um exímio administrador e já toma decisões sozinho no trabalho.
 
 
“Ele aprendeu conosco, desde pequeno se interessou por esse trabalho. É motivo de muito orgulho ter o meu filho como meu parceiro, aliando a juventude dele, as ideias e a motivação típica da idade com a minha experiência e pés no chão. Essa receita não tem como dar errado”, afirma Roberto.
 
Gerenciando a Nordeste Lavanderias Esterilav,  Raphael sempre teve a vontade de trabalhar ao lado do pai.
 
“Desde a época da escola eu já ajudava na empresa, prestando atenção no trabalho deles. Fiz faculdade de administração de empresas e quero dar continuidade ao trabalho, manter o legado do meu pai, que sempre trabalhou muito”.
 
Sobre a relação com o pai na empresa, Raphael afirma que, em alguns momentos, há embates de ideias, mas sempre com respeito.
 
“O pai nunca vai falar algo pra te colocar pra baixo, mas sim pra te empurrar pra frente”, finalizou.
Whatsapp
Google+
Versão Clássica