Programa De Olho na Cidade

Lacuna emocional desafia pais que criam os filhos sozinhos

A ausência da figura materna é o principal desafio para os pais que se deparam com a tarefa de criar os filhos sozinhos. A Psicologia é taxativa ao refletir que cada membro da família tem o seu papel na formação de um ser e, por isso, a lacuna aberta com a ausência de um deles é algo jamais suprido.

“São necessidades não apenas financeiras, mas afetivas e emocionais, que precisam ser supridas. Esse pai precisa trabalhar e, por isso, é um desafio muito grande”, disse a psicóloga Érica Araújo (foto abaixo).

O jornalista e radialista Joilton Freitas foi um dos pais a enfrentar e superar essas dificuldades. Depois de 12 anos separado da primeira esposa, ele passou a criar a filha, Uindy Freitas, quando ela tinha 14 anos.  

“Foi uma experiência complicada e peguei uma adolescente e mulher. É complicado, mas diria que eu disse pra mim mesmo que eu precisava me superar. Foi difícil chegar ao resultado, mas consegui”, relatou Joilton.

Apesar do caminho espinhoso, Joilton se considera realizado, ao ver a filha forma em Direito, aos 24 anos. “O importante é cumprir a sua parte. Quando vi minha filha formada, eu disse: ‘papel cumprido’”, concluiu o jornalista.

Kleiton Costa

Whatsapp
Google+
Versão Clássica