Programa De Olho na Cidade

Pedagoga afirma que diálogo é mais eficiente que palmada

Bater ou não bater nos filhos? Essa é uma dúvida recorrente de muitos pais. Judinara Braz, psicóloga e coordenadora pedagógica do Colégio João Paulo I,  afirma que o melhor caminho para uma educação de excelência com os filhos é o diálogo.
 
“Os pais devem estabelecer regras claras dentro de casa, para que não seja preciso chegar ao ponto de ter que enisná-los através das palmadas”.
 
Judinara acredita que uma educação de excelência é feita com organização e, principalmente, os pais deve ter tempo para os filhos.
 
“O que acontece muito é que os pais não dispõem de tempo para educar os filhos, deixam a criação por conta de terceiros e as crianças estão crescendo doentes, ensinadas pela televisão”.
 
Ela acrescenta que “o pai quer resolver na palmada, no grito e é incapaz de ter um momento de lazer com o seu filho, isso é uma covardia, não é bíblico nem psicológico e demonstra a incapacidade do pai de criar uma criança saudável”.
 
A coordenadora, finaliza afirmando que educar sem bater é um grande desafio para os pais.
Whatsapp
Google+
Versão Clássica