Programa De Olho na Cidade

Ufba: redução de média para 5 gera polêmica

Uma mudança nos critérios de avaliação vem gerando polêmica na Universidade Federal da Bahia (Ufba), um dos maiores centros de ensino e pesquisa do país. A decisão da instituição de reduzir a média de aprovação de 7 para 5 alterou a rotina dos alunos

Até o final do ano passado, quem ficasse com média final abaixo de 7 tinha que passar por uma prova final para ser aprovado, mas agora esse último recurso foi extinto e o aluno deve apenas atingir a média 5 no semestre para ser aprovado.

Embora os métodos de avaliação - provas, trabalhos, presença, participação, etc - variem nos diferentes cursos e disciplinas, a decisão, que entrou em vigor no primeiro semestre deste ano, vale para todos os cursos

“Tá muito mais fácil passar com 5 e eu acho que o nível da Federal vai acabar baixando. Com a média 7, o cara tinha que estudar bem mais pra passar e agora todo mundo vai estudar pra tirar 5”, diz o estudante da Faculdade de Direito, Gabriel Andrade. “Vai manguear. Tem matéria em que quase 50% da nota é com base na frequência às audiências (no fórum)”, conta ele, argumentando que nessas disciplinas o aluno quase não precisaria estudar.
Doutora em Educação e professora da Faculdade de Educação, Nair Casagrande não é favorável à medida, mas afirma que grandes mudanças de comportamento somente serão percebidas  a longo prazo. “Exigência dos professores e empenho dos alunos são coisas que ainda estão sendo observadas porque isso aconteceu pouco tempo, mas pode haver um prejuízo mais generalizado nas seleções de mestrado, por exemplo”, conta a professora.

A mudança no sistema de avaliação foi determinada pelo regimento aprovado em 2010, na gestão do reitor Naomar Almeida. A atual reitora, Dora Leal Rosa, afirma que a prova final deixou de existir. “Antes, quem tinha a nota acima de 7 não precisava fazer a prova final e quem tirava menos de 7 tinha que fazer a prova e obter também a média final de 5”, diz.

REAVALIAÇÃO
“Essa redução da média está dentro de um contexto de reestruturação da universidade que busca atingir aspectos quantitativos, mas não garante melhoria do ensino superior do país”, afirma a professora Nair Casagrande.

De acordo com a diretora da União Nacional dos Estudantes (UNE) e membro do Conselho Universitário, Tâmara Terso, a alteração, como toda mudança, provocou estranhamento nos estudantes.

Ela afirma que, com o fim da prova final, o conselho está tentando formular novos moldes de recuperação. “Há duas propostas. Uma seria preventiva, com uma série de avaliações escritas e orais durante todo o semestre, e a outra seria como um curso de férias”, diz

A reitora Dora Leal Rosa explica que está atenta à repercussão da medida e aberta ao debate. “Os estudantes têm colocado essa questão e nós vamos estudá-la e podemos discuti-las, afinal são construções históricas. É um novo regime e estamos analisando, avaliando e amadurecendo ele”, explica.

Inscrições abertas para o vestibular
As inscrições para o vestibular da Universidade Federal da Bahia (Ufba) começaram ontem e vão até o dia 24 de agosto. Os candidatos podem se inscrever pela internet, por meio do site www.vestibular.ufba.br, ou em um dos postos de atendimento. As provas são divididas em duas fases. A primeira, que acontece nos dias 13 e 14 de novembro, consiste em provas de múltipla escolha.

A segunda engloba redação e habilidades específicas e acontece entre 18 e 22 de dezembro. A seleção dos bacharelados interdisciplinares e cursos superiores de tecnologia é feita por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), mas a inscrição e o pagamento da taxa de R$ 100 são obrigatórios.

Whatsapp
Google+
Versão Clássica