Programa De Olho na Cidade

Consumidores podem cancelar viagens sem ônus para locais com risco do coronavírus

Gabriel Dallas
 
A Superintendência de Proteção & Defesa do Consumidor (PRCON) em Feira de Santana, orienta consumidores que adquiriram passagens ou pacotes de viagem para locais que estejam com registro de epidemia pelo coronavírus optar pelo cancelamento ou remarcação da viagem, sem ônus.
 
Em Feira, foi publicado ontem (16) um decreto emergencial para prevenir a ploriferação do vírus na cidade, que já conta com cinco casos confirmados da doença. Dos pacientes, duas pessoas tiveram infecção local em viagens ao exterior, e três tiveram infecção por contato com estas pessoas. Por isso, a importância de seguir o protocolo e as recomendações das autoridades de vigilância epidemiológica.
 
De acordo com a advogada do órgão, Priscila Burke, o consumidor deve buscar negociar com a companhia aérea ou agência de viagem o mais cedo possível e buscar uma negociação. Caso a sua demanda não seja atendida, deve procurar o Procon. Ela explica que os consumidores estão amparados por lei nesta relação de consumo.
 
Por conta do risco à vida, saúde e segurança, muitos consumidores estão optando pelo cancelamento da viagem ou mesmo remarcação.
 
"Quem comprou o seu pacote de viagem pode proucurar a agência para a remarcação sem ônus. Nos voos internacionais, o procedimento é de cancelamento com reembolso", diz a diretora da agência de viagens e turismo, Norma Lacerda, Bruno Best Travel, em Feira de Santana.
 
O Ministério da Saúde recomenda que o consumidor avalie a necessidade da viagem para os locais, bem como, as condições pessoais, principalmente para aqueles com idade superior a 60 anos, considerados como do grupo de maior risco.
 
Com informações do repórter Danillo Freitas
Whatsapp
Google+
Versão Clássica