Programa De Olho na Cidade

Especialista explica como reduzir despesas nos condomínios

O nosso quadro “Chame o Síndico”, do Jornal do Meio Dia, da Princesa FM, recebeu mais uma vez a especialista em gestão de condomínios Flávia Carvalho, que na oportunidade falou sobre como reduzir despesas e deu dicas valiosas aos síndicos. Segundo ela, é importante provisionar as despesas ao longo do ano e ficar atento se a taxa condominial é adequada, alertando para a manutenção preventiva.

“Talvez se surgir um problema no futuro, com certeza ele será menor, muito menos oneroso, pois no tempo adequado, você procedeu com a manutenção preventiva, então, é de suma importância os cuidados com o planejamento, a execução das manutenções periódicas, para que o condomínio não enfrente uma realidade de surpresas, de não ter condições financeiras de não conseguir arcar com a realização de serviços.”, disse.

Flávia também falou sobre uma questão delicada, que é a inadimplência, ela deu algumas dicas e alertou para a importância de acompanhar a taxa, mês a mês. “A inadimplência é um grande problema que nós gestores de condomínios temos que aprender a lidar, tem que ser acompanhado mês a mês, então, quando você vai calcular a taxa condominial, tem que prever como um item de despesa essa média de inadimplência, pois quem não paga, que tem o perfil de 30% de inadimplência, não adianta eu contar com esse dinheiro no mês subsequente, pois já tem uma média alta sem pagar, então é preciso prever, e isso vai impactar na taxa. A nova legislação mudou, podemos entrar com uma ação de execução direta onde o réu é intimado a pagar em 3 dias, sob pena de penhora da conta bancária dele, isso trouxe uma maior celeridade ao processo, mas também a pandemia interferiu nas receitas das famílias e por tabela na inadimplência dos condomínios.”, explicou Flávia, ainda sugerindo que os condomínios tentem recuperar este crédito a todo momento.

Algumas dicas de Flávia para reduzir despesas nos condomínios são:

Reajustar as taxas, pois muitos condomínios trabalham com valores defasados;

60 a 70% das despesas são com portaria, funcionários ou mão de obra terceirizada. A substituição da portaria física pela virtual pode ser uma boa, fazer um estudo de viabilidade e evitar possíveis novos problemas, faz cair a despesa em torno de 60%;

Os elevadores, os contratos precisam ser estudados, analisar custo benefício, chamar o parceiro para uma conversa sempre;

Água e luz. Muitos não têm água individualizada, é uma excelente alternativa para uma cobrança justa, e luz analisar, quanto maior o condomínio, área comum, quadras, mais se consome com luz. Ver a possibilidade de energia solar, trocar as convencionais por lâmpadas de led, sensores de presença, dentre outros.

Whatsapp
Google+
Versão Clássica