Programa De Olho na Cidade

Vacina: Robinson defende inclusão de catadores de materiais recicláveis na prioridade contra o Coronavírus

O vice-líder do governo do estado na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Robinson Almeida (PT), sugeriu ao Governo Estadual e a Comissão Intergestores Bipartite da Bahia (CIB-BA) que catadores de materiais recicláveis possam ser incluídos entre as categorias prioritárias na vacinação contra o Coronavírus.
 
O parlamentar protocolou, nesta terça-feira (6), Indicação na Assembleia Legislativa em que defende a imunização dos catadores pela importância socioambiental e sanitária da atuação desses trabalhadores para a sociedade e por sua permanente exposição ao risco de contaminação, pela natureza da atividade que exercem. Na Bahia, segundo levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), existem mais de 34.000 catadores de materiais recicláveis, que ganham, em média,  menos de 1 salário mínimo por mês.
 
"Os catadores de materiais recicláveis desenvolvem um trabalho socioambiental e também sanitário imprescindível para o bem da sociedade, para o bem da saúde pública e do meio ambiente. Inserir essa categoria como prioridade na vacinação contra o Coronavírus, dada o grau de exposição e de risco que esses trabalhadores correm diariamente, portanto, é indiscutível, é imprescindível", afirma o parlamentar, que destaca as medidas adotadas pelo governador Rui Costa no enfrentamento a crise sanitária e elogia o avanço da vacinação na Bahia, com 11,83% da população imunizada. O Estado é o segundo da federação que mais vacinou no Brasil, com 1.766.534 baianos protegidos com a primeira dose do imunizante. 
 
"A Bahia, desde o início da vacinação, se posiona entre os Estados que mais aplicaram doses de vacinas, comparativamente à proporção da população, sendo certo que, nos últimos dias, tem se alternado entre a primeira e a segunda colocações. Nesse processo, ao nosso sentir, é preciso voltar os olhos com maior atenção a determinadas classes de trabalhores, como os catadores de materiais recicláveis", enfatiza Robinson.
Whatsapp
Google+
Versão Clássica