Programa De Olho na Cidade

Malcom decide na prorrogação contra Espanha e Brasil é bicampeão olímpico

O Brasil venceu a Espanha por 2 a 1 na prorrogação e conquistou hoje (7) a medalha de ouro do futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O gol decisivo foi feito por Malcom aos dois minutos do segundo tempo da prorrogação, depois de Matheus Cunha e Oyarzabal marcarem no tempo normal no Estádio Internacional de Yokohama.
 
Este é o bicampeonato olímpico da seleção brasileira, que conquistou o inédito ouro na modalidade depois de 12 tentativas na Rio-2016 e agora se candidata a potência com apenas um título a menos do que Hungria e Grã-Bretanha e os mesmos dois que ostentam Argentina, União Soviética e Uruguai. Que venha Paris-2024!
 
Matheus Cunha era dúvida até momentos antes de a bola rolar por causa de uma contratura muscular na coxa esquerda que o fez desfalque contra o México. Mesmo sem estar 100%, foi escalado e teve atuação importante em Yokohama. Ele fez o gol num lance típico de centroavante no primeiro tempo e incomodou a defesa alemã com movimentação constante e passes para abrir a marcação. O jogador mais importante (e artilheiro) do ciclo olímpico não podia ficar fora da decisão. Foi substituído entre o tempo normal e a prorrogação mesmo jogando bem.
 
Artilheiro das Olimpíadas, Richarlison aparentou nervosismo ao longo da partida. No primeiro tempo, por exemplo, foi o jogador que mais cometeu faltas — uma delas, sobre Eric Garcia, gerou cartão amarelo aos 30 minutos, o que fez com que ele medisse a intensidade em todos os lances. O camisa 10 ainda isolou uma cobrança de pênalti e não conseguiu dar fluidez às jogadas que participou.
 
Apesar de não ser permitida a entrada de público, pelo menos 500 credenciados assistiram ao jogo e muitos torceram. O comitê organizador escolhe alguns eventos nos quais podem entrar credenciados dos comitês olímpicos. Os jogos mais recentes de vôlei foram assim e hoje também. Os gritos a favor do Brasil vinham principalmente de funcionários do COB que atuam nos bastidores, e ainda comissões técnicas que seguem em Tóquio, como os que acompanham Rebeca Andrade, que será porta bandeira do Brasil na cerimônia de encerramento.
 
Além disso, brasileiros que trabalharam nos Jogos em diversas áreas também compareceram ao jogo. Na arquibancada estavam credenciados de Marrocos, Romênia, Grã-Bretanha, Índia e Hungria, entre outros países, que não perderam a chance de ver uma final de futebol, além de pelo menos três torcedores com camisas do Flamengo.
Whatsapp
Google+
Versão Clássica